A ousadia do re-começar

Re-começar.

De novo e de novo e de novo, quantas vezes forem necessárias.

Até aprendermos o que deve ser aprendido.

Até sabermos focar no que é essencial.

Re-começar.

Mas não como da última vez, pois estamos sempre mudando e, se permitirmos, podemos lançar um novo olhar a velhos problemas.

Quem sabe assim parar com o ciclo de repetições, re-ações, re-começos para adentrar numa jornada de inovações, criações e diligência?

Nesse natal me permito fazer um pedido: que eu possa ser e manifestar e mudança que quero ver no mundo (Gandhi me inspira). Devagar. Um passo de cada vez.

E que sejam passos inteiros, para que não precise mais recuar.

Recomeçarei, quantas vezes forem necessárias, minhas resoluções de ano novo. Não importa o que houve antes. Aprendi como não fazer. Já sei onde geralmente tropeço.

Já conheço.essencia

Que eu saiba ousar. Que eu queira saber como posso funcionar melhor. Que eu saiba calar pensamentos não essenciais. Que eu ouse querer mais, saber mais, ser mais, pois acredito que o funcionamento humano ideal está muito além do que estamos estou manifestando.

Agora, que eu aprimore.

E sei que não estou sozinha nessa.

Perguntei no facebook como as pessoas geralmente fazem suas listas de metas para o novo ano, e tive respostas criativas, que me inspiraram a fazer diferente do que geralmente venho fazendo.

E aproveitando a energia de esperança e carinho que grande parte do mundo está vibrando nesse momento (é Natal!!) vou me deixar guiar pela confiança e fé.

E estendo o convite a você, que corajosamente me lê até aqui.

Vamos ousar sonhar alto. E colocar prazos. A planejar semana a semana o que será necessário para chegar lá. Adeque sua agenda, comece aos poucos a mudar seus hábitos. E tudo isso, focado no amor e na paixão pelo o que você deseja e quer para si.

O sentido (propósito) das ações será nosso norteador em todos os passos. E que assim seja.

E assim será!

we-can-do-it