— Um elogio da morte e da mudança —

Toda mudança dói.

Carrega em si um luto de algo conhecido e familiar que se vai e de tudo que poderia ter sido, mas não foi.

E é claro que mudar acaba causando medo, na medida do apego que temos ao que vivemos hoje ou às expectativas e identidades que vamos carregando anos a fio.

A gente se apega às rotinas, às pessoas, ao trabalho, ao conhecimento adquirido na faculdade, às roupas do armário e a forma do corpo que cabe nelas, às regras internas de certo e errado que aprendemos na infância, às expectativas e promessas dos outros – e principalmente – a um senso de “personalidade” construído anos a fio com base, na maioria das vezes, em experiências ordinárias, longe de serem essenciais. Longe de refletirem nossa versão melhorada ou a versão mais brilhante de quem nos cerca.
Diante do medo e do desconforto, fugimos da mudança, do questionamento profundo dos passos que estamos tomando, tudo em nome da segurança e estabilidade. E em nome da vida que conhecemos, evitamos a qualquer custo a morte. Nos sentimos bem e lutamos dia a dia para nos mantermos seguros e seguirmos conforme o plano (muitas vezes traçado por outra pessoa ou elaborado por você mesmo, anos atrás, que você nem sabe se reflete bem quem você é hoje).

Só tem um probleminha: o apego a algo externo e o medo da mudança matam o imenso potencial criativo que a gente tem.

Criativo no sentido amplo da palavra. Não me refiro especialmente aos artistas, mas sim ao nosso talento natural de criar, de ousar, de fazer diferente, de testar, experimentar, desejar algo novo, enfim, tudo aquilo que dá vida, dá tesão, nos enche de entusiasmo, de gratidão e senso de realização pessoal.

Ou seja….. só existe Vida quando ela se complementa com a Morte e a Morte é a porta de entrada para que algo novo possa nascer. Essa é a beleza da Morte: nos possibilita a energia abundante da Vida.

Não é a toa que nosso corpo renova praticamente todas as suas células.. Nosso corpo está morrendo-para-viver a cada instante.

Não é a toa que a infância e adolescência são períodos de explosão de energia, de criatividade e de atitudes revolucionárias. Eles anseiam e procuram o novo a todo instante.

E se a gente pensar bem…… já repararam como a vida nos convida a “pequenas mortes” diariamente? Sério.. Todo santo dia nos deparamos com escolhas, e se formos resumir bem, elas nos colocam entre a parede e perguntam: e aí? mudar ou manter? experimentar ou negar? fluir ou estagnar? sentir ou discursar? soltar ou amarrar? amar ou se isentar? compartilhar ou isolar? resolver ou enrolar?

A questão não é mais viver ou morrer. É morrer para viver. O contrário disso é o estado zumbi: nem morto, nem vivo, seguindo o fluxo, precisando de cérebros alheios, sem Vontade, sem tesão, sem motivação, sem paixão, apenas seguindo de forma lenta e monótona os outros zumbis.

— Como ninguém aguenta muito tempo ficar no estágio zumbi, a gente apela para drogas: comida, bebida, compras, likes, sexo, café, redes sociais, etc. Mas logo que acaba o efeito da droga, volta-se ao estado zumbi/desanimado/”preguicento”. —

Tá, mas então o que fazer? Como saber quando é hora de mudar e quando é hora de manter? Como guiar nossas escolhas sem cairmos em extremos?

Pelos nossos valores. Pelos nossos princípios. Eles devem ser os verdadeiros guias de nossas ações. A quem devemos pedir ajuda em momento de indecisão e conflito. E devem ser respeitados, como grandes mestres. São eles quem devem decidir se é momento de nutrir, cuidar ou de mudar e deixar para trás.

O medo, o estresse e a covardia não são bons conselheiros. Não conseguem inspirar qualquer atitude nobre. Te jogam direto no estado zumbi.

Os nossos valores nos conduzem a estrada do que há de melhor em nós. É preciso conhece-los para a partir daí aprimorarmos nossa conduta e redefinir quem somos nós. Mas isso é papo para outro post.

Por enquanto… foca no que em ti precisa morrer para que a vida possa fluir. 

Conhecer e Aprimorar. Todo dia.

Anúncios

3 comentários sobre “— Um elogio da morte e da mudança —

  1. Luciana disse:

    Que maravilha de texto. Era tudo o que eu precisava “ouvir” nesse momento da minha vida.

    Muito Obrigada.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s