A liberdade da disciplina

Há alguns dias venho sido cobrada, não apenas pela minha própria consciência como também por alunos e amigos a atualizar o meu blog. Algumas ideias de posts iam e vinham, mas estava difícil achar um tempo para me dedicar a ele e  tantas outras coisas as quais eu gostaria de achar tempo para me dedicar.

Tempo.

E foi aí que comecei a repensar algo que ensino a pacientes, alunos, e que está na hora de voltar a ensinar a mim mesma.

Organizar o tempo.

E me libertar.

Como?

Sim. A me libertar através das regras. Do cronograma. Da disciplina.

Soa estranho, não?

Costumamos pensar que manter uma disciplina é algo limitador. “Não quero ser escravo do relógio”. Ou: “Quero poder fazer o que bem entender!”. Perfeito!!  Mas não funciona.

Para fazer o que se quer é preciso um ponto norteador,  algumas regras que possibilitem, de fato, você poder fazer o que quer.

Veja: acreditamos que somos únicos, que temos unicidade. Que existe um “eu” dentro de nós comandando nossas vontades, nossos desejos, nossas metas. Algo simplificado na figura abaixo:

 

Esse “EU” seria responsável pela definição de quem você é. Sua personalidade, seus valores, seus passos, seus comportamentos. Porém, caro leitor, sinto-lhe informar que no nosso atual estágio de desenvolvimento, o funcionamento das nossas mentes fica bastante aquém desse princípio. Estamos melhor representados pelo o que mostra a figura a seguir:

 

Em nossa mente habitam vários “eus” diferentes. Você nota a presença deles no seu constante diálogo interno: quero, não posso. Posso, mas não devo. Será que? Quero emagrecer, mas esse bolo de chocolate parece tão bom! Quero passar no vestibular, mas estudar dá preguiça, e essa festa é imperdível… Amanhã prometo ir dormir mais cedo!! E quando passa da meia noite, você pensa: mas esse programa é muito bom, só mais meia horinha…

Estamos repletos de vontades diferentes, e muitas vezes, contraditórias. Somos influenciados, mais do que gostaríamos de admitir, pelo ambiente, pela mídia, por conhecidos e desconhecidos, e cada nova interação, a cada experiência, é um “euzinho” diferente te levando para uma direção. Pense na figura acima. Imagine cada “euzinho” te levando para um caminho diferente, e você com toda liberdade para fazer o que quiser. “Deixa a vida me levar…. vida leva eu…”.

Tudo bem, mas, afinal…. para onde você está indo? De que “eu” estamos nos referindo?

Sem um norteador, somos escravos das nossas vontades superficiais. Autômatos da mídia. Da cultura. Do ambiente que nos circunda.

E que norteador é esse então? Simples: seu desejo real. Sua meta. Seu sonho. O que você de fato quer? O que tem valor para você? Qual seu projeto de vida?

Estabelecer metas é fortalecer aquele EU central. E a partir disso, criar “regras” internas para almejar o que você deseja. É fazer com que os euzinhos cantem, em coro, em uníssono, em direção ao seu sonho. É daí que pessoas admiráveis tiram energia e disposição. E não dão ouvidos para a multidão de eus (internos ou externos) que dizem que você não vai conseguir.

Faça uma lista. O que você quer? Para onde quer ir? O que, de fato, é importante para você.

Não pense. Escreva.

Revise. Releia todo dia. Suas ações estão em congruência com a sua meta? Ou estão dispersas, a cada hora, para um caminho diferente?

Você é o que você pensa.

Sinta isso.

 

 

 

Anúncios

13 comentários sobre “A liberdade da disciplina

  1. Loli disse:

    Adorei!
    Muito útil para nossas vidas!
    Parabéns pelo texto e pelas idéias nele abordadas!
    Q orgulho 🙂
    beijos.

  2. Alex disse:

    Não adianta. Eu não consigo, já tentei várias técnicas de organização, um monte e sempre acabo me bagunçando. rs rs rs rs.

    • Rsrsr… Duas possíveis causas: metas reais não estabelecidas (não é definir o que vc TEM que fazer, mas o que vc QUER fazer) ou então pensamentos sabotadores em ação. Os famosos “só mais cinco minutos” ou “deixar para depois não tem problema” ou ainda “ah, amanhã eu dou um jeito e faço”. Alex, acredite: dá para melhorar sim! =D

  3. Oi Nina! =D
    Esse assunto muito me interessa. Vejo que em meio a tanta informação fica complicado reduzir os desejos em reflexões simples, ninguém disse que é fácil, apesar de simples. Contudo, é impressionante como esse trabalho contínuo de se organizar, se reconstruir é entusiasmador.
    Todos merecem ter acesso a essa informação, o resultado são dias mais firmes, e quando aparecem dificuldades, temos muito mais disposição. O que antes de uma organização parecia ser um arsenal midiático, passa a ser mais claro, e finalmente, leve.
    Bjos, e saudades!

    • Maríndia querida, sempre reflexiva! 😉
      Não sei se á tão simples, como afirmastes. Elencar desejos, transformá-los em metas é algo mais complexo do que aparenta. Talvez por isso poucos se adentram nessa jornada. Mas vc tocou em um ponto importantíssimo: ficamos mais firmes e com maior disposição para enfrentar as dificuldades. Logo, mais leve.
      Pense light, viva soft. 😉

  4. Stephanie disse:

    Ni, nem preciso dizer que esse post foi excelente pra mim. Meu EU central esta perdido e tenho milhoes de euzinhos me “falando” oq fazer ou nao fazer. Vou seguir seu conselho e ESCREVER minha meta, sonhos, etc. Depois te conto como foi.

    Beijos,

    Te

  5. Déia disse:

    Ni, parabéns, muito bom seu post…e muito prático também!!! Acho que é um assunto que atinge todos em vários momentos da vida.
    Realmente muito importante escrever…uma maneira de tornar “palpável” o sonho, a meta. Tb importante revisar sempre…as prioridades mudam nas etapas da vida.
    Acredito tb que faz parte, às vezes “se perder” e não saber o que quer… e nesse momento, refletir, tentar encontrar o EU maior da figura (muito boa), mas não pirar. Pensar demais às vezes complica. heheh Acredito tb muito em intuição…parece que é o EU maior falando com a gente.
    Agora, a música “Deixa a vida me levar…. vida leva eu…” é boa, né?
    bjs e continue escrevendo

  6. Que coincidência! Resolvi isso para mim esta semana também! Estava perdido em um turbilhão de coisas que queria fazer e não estava conseguindo…

    Então voltei a me disciplinar… acordando em um horário apropriado para meu desempenho de tarefas necessárias… agora só falta montar meu cronograma semanal… As metas eu já tenho.

    Agora vamos em frente!

  7. Nina querida, obrigada pelo “reflexiva”, e por lembrar quanto o trabalho que dá escolher e se organizar. Como esse processo de estabelecer metas tem um panorama que parece norteador, entendo como simples, mas fácil já não considero. Estou novamente em fase de reorganização, e isso dá trabalho de fato. Apenas não comentamos sobre a responsabilidade que isso implica e que às vezes pode poluir nossas decisões com “verdades”que aceitamos por medos e podemos perder o foco do que realmente queremos, e ainda, sobre os fatores externos a nossa vontade. Acho interessante ver o que é importante e tentar encaixar no tempo e espaço que nos parece razoável. É, não é fácil, mas tem emoção, hehe. Bjos!

  8. Tarciso Castro disse:

    Oi Nina,

    Eu vi o seu video no Youtube, ficou muito bom!
    Como havia falado antes, você apresenta um alto grau de conhecimento em conjunto com uma excelente articulação de palavras. Isso faz com que você consiga explicar coisas complexas de forma simples, até mesmo para leigos em psicologia, imagine para os seus alunos!
    Eu conheci até hoje somente dois docentes com essa habilidade e expertise, a Dra. Myrtes e o Dr. Aben Athar, que é um desembargador de justiça.
    O quê realmente me impressiona é que eles são profissionais com uma enorme bagagem, eles tem por volta de cinquenta e poucos anos e você ainda é uma bebê, se assim você me permitir dizer.
    Adoraria assistir as suas palestras! Tenho certeza de que aprenderia muito com você.

    Um forte abraço

    Tarciso Castro

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s