Mulheres, vamos falar sobre sexo?

“Dra, eu não sinto tesão. Passo dias, semanas sem sexo e não sinto falta. Isso é normal?”

Normal não, mas infelizmente, frequente.

É grande o número de pacientes que chegam ao consultório com queixas relacionadas a área sexual. A mais comum é a falta de libido e iniciativa sexual das mulheres.

Mulheres se queixam, homens se queixam. Algo tão natural, universal e prazeroso transformou-se em uma grande queixa. Talvez, exatamente, por não ser visto como algo natural, universal e prazeroso.

Perdeu-se a beleza do sexo.

Os fatores são diversos, e podemos elencar aqui uma lista variada, desde uma educação repressora que vê no sexo algo pecaminoso, sujo, feio, que deve ser evitado a qualquer preço, ou até a banalização nos meios de entretenimento (mulheres-frutas, funk, etc..).

O sexo da mídia é algo mítico: pregam a perfeição dos corpos, a jovialidade eterna, a frequente e intensa disposição. Sempre regada a muita cerveja!

Um problema comum é que diante desse mundo que nos é apresentado a cada segundo, mulheres reais, com corpos reais (e celulites, espinhas, pneus, unha quebrada e dores de cabeça muito reais) e inseguranças reais, sentem-se diminuídas, desamparadas. Então acabam optando por focar sua atenção e energia em outras áreas da vida, como o trabalho, os amigos e a família.

Ou, em uma linha oposta, igualmente perigosa, mulheres reais criam expectativas irreais, desejando o princípe encantado photoshopado da novela das oito: inteligente, rico, sedutor, carinhoso, com bom humor, etc etc. Claro que existem homens assim.. Mas não 24hs do dia, 7 dias por semana. Essas características mudam em sua intensidade, frequência, e ainda serão complementadas com uma série de outras qualidades que poderão ser interpretadas como defeitos, e defeitos não são tolerados por aquelas que só se contentam com a perfeição (e como se nós fossêmos perfeitas..).

Resultado: frustração.

E, diga-se de passagem, tesão e frustração não combinam. São auto-excludentes.

Agora, onde está a fonte disso tudo? Na nossa mente. É o nosso cérebro o grande responsável por nos deixar elétricas ou apáticas. Estimulação sensorial do nosso corpo também é muito importante, mas sem um cérebro guiando e reforçando nossas sensações, a libido cessa (ou aumenta consideravelmente!!)

Então, para aquelas que estão com dificuldades/problemas/insatisfações na área sexual, eu tenho uma sugestão para comemorar o dia do sexo!

1) Tire um tempo para você.

2)Pergunte-se: o que o sexo significa para você? Realmente?

3) Permita-se: o que há de mais belo no sexo? Veja: a mídia, sociedade, religião, família, vizinhos e amiga fofoqueira já falam mal o suficiente sobre sexo. Esqueça isso por um instante, e tente elencar o que há de mais belo em uma relação sexual (seja casual ou não), para você.

4) Quando um sorriso surgir naturalmente no seu rosto enquanto você pensa, imagina e visualiza o que há de mais belo no sexo, tome um loooongo banho. Toque-se. Observe seu corpo, vendo o que há de mais belo nele (deixe os defeitos, ao menos hoje, pra lá). Use aquele sabonete que você ganhou há meses mas não tinha coragem de usar. Abuse dos cheiros e das sensações. Tenha um banho de estrela.

5) Fique um tempo nua pela casa. Leia sobre sexo (há blogs interessantíssimos sobre o assunto). Veja sexo (não é verdade que todos os filmes pornôs são iguais, faça uma pesquisa!). Visite sites de sexshops. Ouça músicas sensuais. E continue visualizando o que há de mais belo no sexo, e o que há de mais belo em você.

6) Pense no que você mais gosta (sexo oral, anal, mordidas, arranhões, carícias, fantasias, etc etc). Desenvolva seus fetiches. Imagine seu parceiro sexual (ou quem você gostaria que fosse) sussurrando no seu ouvido, fazendo aquilo que você gosta. Respire, toque-se. Muitas mulheres não tem o hábito da masturbação. Quel tal experimentar? Descubra o que você gosta mais: estimulação clitoriana? Vaginal? Você está úmida?

Viu? Sua libido está em você. Se você vai compartilhar tanta riqueza e prazer com alguém, é uma escolha sua. Pratique esses exercícios, no mínimo, toda semana. Quando já estiver mais familiarizada, pratique a dois. Se barrar em algum passo, busque ajuda profissional.

Descubra que toda a magia sexual está em você. Reprograme-se. Liberte-se.

Façamos. Vamos amar!


Anúncios

10 comentários sobre “Mulheres, vamos falar sobre sexo?

  1. gabriela oltramari disse:

    Oi Nina..
    Amei.. Como sempre, bom gosto, bom senso e humor na medida certa! D+

    Olha que bela coincidência … hj 3 mulheres (amigas entre si) me procuraram querendo fazer um grupo de terapia pra falar de amor e sexualidade?

    Fiquei de pensar e dar uma resposta..
    O desafio de fazer um grupo com este “tema” dentro da tc parece estimulante… Mas não tenho referência nenhuma sobre isso. O q vc acha?!

    Bjkas
    Gabi

    • A ideia é excelente! E uma demanda que cresce a cada dia. De fato, não temos muitas referências específicas da TC sobre o assunto, mas o modelo cognitivo básico pode ser utilizado. Se você quiser me coloco a disposição para dar algumas dicas de como o trabalho pode ser estruturado e conduzido! Beijocas! 🙂

  2. Camila Conaco disse:

    Acompanho sempre cada post que você coloca no blog….. são muito bons….. e este não seria diferente… muito bom mesmo….. =]

    Camila…

  3. gabriela oltramari disse:

    Oi Nina..

    Toda contribuição é bem vinda!
    rsrsr
    já trabalhei com grupos, mas não com tc em grupo..
    cheguei a comprar um livro mas deixei com o Bernardo..
    se vc tiver uma dica eu adorarei recebê-la..
    Bjkas
    🙂

  4. Liane Leonel disse:

    Oi Nina! Sou da turma de 2009
    Sempre bom beber desta fonte! As coisas não acontecem por acaso né, ainda agora estava pensando sobre uma paciente que chegou com esta queixa!
    Obrigada por compartilhar! Gde beijo e sucesso!

  5. Nossa tomei um susto! aqui em ” homens se queixam. Algo tão natural, universal e prazeroso transformou-se em uma grande queixa”, Li uMA GRANDE GUEIXA! hahahahaha
    Eita “EGO” ops…
    Falando sério, o assunto realmente é intrigante. Se pensarmos que estamos em 2010, não faz o maior sentido as mulheres, ou homens, ainda se omitirem em suas frustrações.
    Nina, estou colcando a leitura de seu blog em dia…Mas ele é denso. E tenso. UAU!
    bj
    Teté

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s