Para quê Terapia?

A terapia é um processo que vai além do autoconhecimento, termo esse que já virou uma espécie de clichê na área. A ideia do autoconhecimento pressupõe algo que já está pronto, definido, escondido em algum lugar e basta agora achar. Conhecer.

Sim, há características e habilidades pessoais que necessitam ser descobertas, mas existem tantas outras que podem ser criadas, recriadas, aperfeiçoadas e desejadas!

Uma importante função da terapia é fazer com que você crie objetivos e consiga encontrar/desenvolver os recursos para atingi-los. E aqui nós podemos destacar dois públicos alvos: há aqueles que, por algum motivo, não conseguem definir ou alcançar metas básicas e sofrem. E há aqueles que já estão conseguindo atingir metas básicas mas querem voar ainda mais alto. Vale destacar que os grupos não são excludentes.

O primeiro grupo é o mais comum: a pessoa está em sofrimento, e esse sofrimento está atrapalhando alguma(s) área(s) da vida dela. Ela busca ajuda. E a terapia vai ajudá-la no encontro de suas metas, seus valores pessoais e conduzi-la a esse caminho.

O segundo grupo relaciona-se mais com o aperfeiçoamento. É quando alguém busca um profissional para melhorar o que já está bom. Dar um novo rumo à sua carreira, experimentar áreas diferentes, cruzar limites pessoais.

A terapia oferecerá ferramentas, comportamentais e mentais, para que você conheça e crie novas metas, caminhos e possibilidades de vida.

Porque sempre estamos andando em alguma direção. A terapia lhe oferecerá mapas e diretrizes, bem como colocará em suas mãos o leme deste navio que é seu corpo, sua mente, seu coração.

Anúncios

22 comentários sobre “Para quê Terapia?

  1. Beto Almeida disse:

    Olá, Nina! Gostei muito deste primeiro post. Há muita coisa mesmo a ser dita e discutida sobre este assunto. Torço para que seu blog seja um canal de comunicação entre os profissionais da área e nós, público leigo. É sempre bom saber opiniões dos experts e confrontar diferentes pontos de vista. Todo mundo sai ganhando com isso. Parabéns!

    • Obrigada Beto! É exatamente esse o foco do blog, manter um canal de comunicação aberto entre profissionais e estudantes da área da saúde mental (e desenvolvimento humano) bem como com o público em geral. Acredito que essa troca beneficia todos! Sugestões para pauta e comentários serão sempre bem vindos.

  2. Anarcoplayba disse:

    Deixado de lado a superstição inicialmente devida, realmente é algo um tanto quando inovador para mim pensar em terapia como ferramenta de self-improvement.

    • É algo inovador para a grande parte das pessoas, pois geralmente associamos terapia com sofrimento e dor. Terapia como ferramente de self-improvement, quando feita de forma mais focada e funcional, é chamada de personal coach. Esse nome lhe soa mais familiar?

  3. Oi Nina!
    Que bom poder acompanhar suas idéias. Valeu pela recomendação do meu blog. Farei o mesmo por vc com prazer.
    Muito bem escrito seu post.
    Continue…
    Bjo.

  4. Nicky disse:

    Monique Buzatto

    Consultoria para assuntos internéticos.
    Comentários, layouts, opiniões e trago a pessoa amada em 7 cliques.

    Bom… nesse caso, trago LEITORES pra cá em menos de 7 segundos.

    Principalmente com textos fantásticos como esse, não terei o MÍNIMO problema.
    🙂

    Parabéns pelo blog!

  5. Luciane disse:

    Olá Nina,

    Tenho percebido que a terapia tem sido percebida pelas pessoas em geral, como uma cura para as enfermidades “mentais”. Ainda se percebe o trabalho do psicólogo voltado para a noção normal X patológico, saúde X doença. Isto acaba ocorrendo a meu ver, porque não se tem claro o que é a psicologia e com o que ela trabalha. É preciso romper com essa ideia, pois conforme muito bem elaborado, a psicologia também pode ampliar e desenvolver habilidades já existentes. É um campo muito amplo de atuação, o que torna as atribuições do psicólogo bastante abrangente.

    Este espaço de discussão nos permitirá desenvolver ideias e sanar dúvidas. Parabéns pela iniciativa e boa sorte nos próximos posts. Espero poder ler temas transversais e também contribuir com comentários.

  6. Nina,
    Parabéns pelo blog.
    Obrigada pela generosidade em nos presentear compartilhando as coisas que voce sabe, as que aprendeu e apreendeu.
    E sempre com delicadeza, ternura e meiguice.
    Obrigada Nina!

    Beijão!

  7. Francis disse:

    Nina, parabéns pelo blog.
    Gostei do teu tom leve. acredito que atraia muitos leitores.
    Bom se todas as pessoas procurassem a psicoterapia para este aperfeiçoamento pessoal, facilitaria muito nosso trabalho.
    Realmente a grande maioria nos procura quando está em sofrimento.
    Gostei da idéia de usar a terapia como aperfeiçoamento. É algo que sempre trabalhamos, mas muitas vezes não nos damos conta. Para tanto utilizamos a percepção e a aprendizagem, como dita por ti com outras palavras.

    Bom… sucesso no seu blog e muitas idéias para muitos posts pra vc… sempre que possível postarei um comentário… ou não… hahahahahahahahahaha
    abraços

  8. Karina disse:

    Se a proposta é atrair o público leigo sem perda do caráter técnico, já tive provas de que é boa nisso.

    Que seu blog seja mais uma porta para que as pessoas possam se conhecer e que ele estimule àquelas que precisem de auxílio a procurar por ajuda. Muitas vezes não nos bastamos nesses processos, e identificar isso é um grande passo.

  9. Micheli disse:

    É isso aí Nina, a harmonia entre corpo, mente e coração pode ser a chave da porta que tantos buscam para adentrar em espaços onde os objetivos são possíveis de serem alcançados, basta alguém que nos conduza até as chaves, nos instrua acerca do procedimento da abertura e mostre o que fazer com o que há por trás da porta: o Psicólogo.
    Parabéns pela iniciativa e pela partilha de conhecimento!!

  10. Sônia Poffo Raymundi disse:

    Nina! Parabéns pelo Blog! adorei.. Desejo a você muito sucesso!
    Sempre agradeço por você ter cruzado o meu caminho, pois foi em uma de suas palestras que minha vida mudou…abriu o meu caminho….Hoje…sou formada em Especialização em Terapia Cognitiva e Neurofeeback e neste ano comecei Especialização em Neuropsicologia…estou adorando.
    Nina! obrigada por você existir e sempre agradeço a Deus por ter te conhecido!!!

    Saudades!!

    Sônia Poffo Raymundi
    Psicologa Cognitiva e Profissional Neurofeedabck
    Rio do Sul – SC

    • Sônia querida! Muito obrigada pela visita e pelo comentário… Fico muito feliz em saber que encontrastes seu caminho! Podes continuar contando comigo para o que precisar! Um grande abraço!

  11. É isso aí, Nina! Parabéns pelo blog!

    No meu caso, acho que me encaixo entre esses dois grupos, num patamar intermediário. Ora estou em sofrimento, ora em aperfeiçoamento; depende do ponto de vista, rs 😉

    Que venham novas aulas…

  12. Stephanie disse:

    Oi Nina! Muito bom seu blog. Adorei a maneira clara e simples com que vc escreve. Este blog pode ser um canal para pessoas que estao distantes…como no meu caso 🙂

    Te desejo todo sucesso do mundo, vc merece!

    Beijos,

    Te

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s